CDAP

COMISSÃO DE DEFESA, ASSISTÊNCIA E PRERROGATIVAS DOS ADVOGADOS

NOTÍCIAS

04.05.12   

Ao receber denúncia de atentado contra advogada, OAB/RS busca junto a autoridades a imediata apuração do caso

Foto: Juliana Jeziorny - OAB/RS

Foto: Juliana Jeziorny - OAB/RS

Foto: Juliana Jeziorny - OAB/RS

Foto: Juliana Jeziorny - OAB/RS

Foto: Juliana Jeziorny - OAB/RS

Foto: Juliana Jeziorny - OAB/RS

Foto: Juliana Jeziorny - OAB/RS

Foto: Juliana Jeziorny - OAB/RS

Foto: Juliana Jeziorny - OAB/RS

Foto: Juliana Jeziorny - OAB/RS

"Todos os profissionais tem que saber que podem e devem contar com a sua instituição e que a OAB/RS fará sempre o possível para defender a todos que estão sofrendo qualquer tipo de violação de prerrogativas", destacou Lamachia.

Ao ser comunicado pelo presidente da subseção de Caxias do Sul, Marcelo Grazziotin, no Encontro de Presidentes da Serra Gaúcha, na tarde desta sexta-feira (03), que uma advogada sofreu um atentado no exercício da profissão, o presidente da OAB/RS, Claudio Lamachia, juntamente com dirigentes de outras subseções da Serra, foi até a cidade para conversar com a profissional sobre o fato e cobrar das autoridades a imediata apuração do caso.

A advogada de Caxias do Sul, Anita Tórmen, na noite da sexta-feira (13), teve sua casa baleada com 10 tiros de calibre 32, por dois homens encapuzados. Existem suspeitas de que o caso relatado esteja vinculado a um determinado processo em que a profissional está atuando.

"Estamos aqui porque nenhum advogado pode aceitar uma situação absurda como essa. A ameaça a um advogado na sua atuação profissional representa uma agressão a própria sociedade. É inconcebível em um Estado Democrático de Direito que se tenha de conviver com um fato como este. O exercício da advocacia não pode ser intimidado", afirmou Lamachia, que continuou: "Todos os profissionais tem que saber que podem e devem contar com a sua instituição e que a OAB/RS fará sempre o possível para defender a todos que estão sofrendo qualquer tipo de violação de prerrogativas".

Conforme o dirigente, "o que ocorreu com esta advogada foi um atentado ao Estado Democrático de Direito. Por isso, reitero que não podemos nos calar e permitir que casos como este ocorram".

Ainda alarmados com o caso, os dirigentes foram até a Polícia Civil de Caxias do Sul para expor a preocupação da OAB/RS e requerer a imediata apuração do atentado. O caso já está sendo investigado pelo delegado Ives Trindade.

Ainda em Caxias do Sul, Lamachia entrou em contato com o chefe de Polícia, delegado Ranolfo Vieira Junior, para relatar o caso e requerer proteção especial à advogada. O dirigente também solicitará a proteção da profissional para o comandante-geral da Brigada Militar.

Acompanharam o presidente da OAB/RS, os presidentes das subseções de Bom Jesus, José Luiz Belan; e de Vacaria, Otto Junior Barreto; e o advogado de Vacaria Rodrigo Boldo. 

REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Flickr
Istagram
Facebook
Twitter
RECEBA INFORMAÇÕES
e-mail
Whatsapp
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Rio Grande do Sul - CDAP
Rua Washington Luiz, 1110 - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS
© Copyright 2020 OAB/RS - CDAP    |    Desenvolvido por Desize