CDAP

COMISSÃO DE DEFESA, ASSISTÊNCIA E PRERROGATIVAS DOS ADVOGADOS

NOTÍCIAS

12.12.19   

Breier reúne advocacia de Taquari em ato para cobrar respostas das autoridades um ano após assassinato do advogado Itomar Dória

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

O presidente da OAB/RS, Ricardo Breier, esteve na subseção de Taquari, na tarde desta quinta-feira. Ele foi levar sua solidariedade aos familiares, colegas e amigos do advogado Itomar Espíndola Dória. Exatamente há um ano, ele foi brutalmente assassinado.

Dória estava trabalhando em seu escritório, no dia 12 de dezembro de 2018, quando um homem ingressou no local e disparou vários tiros com uma arma de fogo. Até hoje, o crime que chocou o Rio Grande do Sul e o Brasil segue sem um responsável. “Desde o primeiro momento, a OAB/RS começou a cobrar das autoridades públicas uma investigação capaz de identificar o autor desse crime bárbaro. Essa resposta precisa ser dada para a sociedade. Necessitamos de que se identifique o autor, para que ocorra o julgamento e a devida responsabilização. Necessitamos dessas respostas para a tranquilidade de todos”, enfatizou Breier durante o ato de solidariedade.

Com a presença de advogados e advogadas de Taquari e da região, e também de representantes do Poder Judiciário, Breier salientou que o assassinato foi um atentado contra a advocacia e também contra a sociedade. “Sabemos o que representa um advogado na sua atividade profissional. Além disso, o colega Itomar Dória tinha uma representação para a sua comunidade. Sentimos sua perda até hoje”, acrescentou o presidente da OAB/RS.

Ricardo Breier garantiu que a Ordem seguirá cobrando esclarecimento por parte das autoridades para evitar que esse assassinato engrosse as estatísticas dos casos que foram esquecidos e ficaram sem solução. “Sabemos das dificuldades de recursos humanos das nossas polícias. Estamos cientes das dificuldades, até mesmo na questão dos salários, e somos solidários. Contudo, temos o dever de cobrar esclarecimentos. Estamos apreensivos, por vezes indignados”, afirmou o presidente da OAB/RS.

Cerca de 40 pessoas acompanharam o ato de solidariedade desta quinta-feira: a presidente da CDAP, Karina Contiero; a presidente da subseção de Taquari, Maricel Pereira de Lima; o vice-presidente Carlos Alberto Pereira de Souza; a secretária-geral Cassiane Silveira Lopes; o tesoureiro Ítalo Cordeiro Schroeder; a juíza da comarca de Taquari, Mariana Pacheco; o promotor de Justiça de Taquari Lucas Oliveira Machado; advogados e advogadas da região, amigos e integrantes da comunidade.

RELEMBRE

Em 12 de dezembro de 2018, em seu escritório de trabalho e exercendo a sua profissão, o advogado Itomar Espíndola Dória foi assassinado após ser atingido por disparos de uma arma de fogo.

Em 17 de dezembro de 2018, o presidente da OAB/RS, Ricardo Breier, promoveu um ato de desagravo público no escritório ocupado por Dória. Dezenas de advogados e advogadas gaúchos acompanharam o ato. Após o ato de desagravo, o dirigente da seccional visitou a delegacia da região, onde foi disponibilizado o telefone do Disque Denúncia.

Um ano após o crime, o autor dos disparos segue foragido.

REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Flickr
Istagram
Facebook
Twitter
RECEBA INFORMAÇÕES
e-mail
Whatsapp
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Rio Grande do Sul - CDAP
Rua Washington Luiz, 1110 - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS
© Copyright 2020 OAB/RS - CDAP    |    Desenvolvido por Desize