CEDI

COMISSÃO ESPECIAL DE DIREITO IMOBILIÁRIO

NOTÍCIAS

11.03.20   

Lições de Mulheres de Sucesso destaca trajetória de lideranças femininas

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

Foto: Evelyn Berndt - OAB/RS

A importância de existir uma rede de apoio para o fortalecimento das mulheres foi a lição mais transmitida pelas palestrantes do evento “Lições de Mulheres de Sucesso”. A Comissão Especial de Direito Imobiliário (CEDI), responsável pela promoção do evento, reuniu mulheres advogadas e da sociedade civil para compartilhar suas histórias de vida, conquistas e dificuldades que enfrentaram e enfrentam por serem mulheres.

O presidente da CEDI, Ricardo Vogt, abriu o evento e destacou, em sua fala, a trajetória da mãe, que abriu mão da carreira para construir a família e prorrogou, por duas vezes, o sonho de ser advogada: “A história da minha mãe confunde-se com a história de várias mulheres aqui, que podem nunca ter ocupado um espaço de liderança, mas nem por isso deixam de ser mulheres de sucesso. Nós, homens, temos a tarefa de multiplicar condutas de inclusão que levem mulheres a brilhar junto conosco”, afirmou Vogt.

Painelistas:

Para compartilhar suas experiências e desafios, tanto na vida profissional, quanto pessoal, foram convidadas a secretária-geral adjunta da OAB/RS, Fabiana da Cunha Barth; a diretora-geral da Escola Superior de Advocacia da OAB/RS (ESA/RS), Rosângela Herzer dos Santos; a presidente da Comissão da Mulher Advogada (CMA), Cláudia Sobreiro; a vice-presidente da Associação Gaúcha dos Advogados do Direito Imobiliário e Empresarial (AGADIE), Shana Dora Gomes; e a presidente da ONG Mulher em Construção, Bia Kern.

“Uma mulher que não está fortalecida, não consegue buscar e lutar pelos seus direitos, por mais que os conheça”, afirmou a secretária-geral da CEDI e organizadora do evento, Daiana Staudt

Mediadora da mesa de debates, Daiana destacou a motivação do evento e do bate-papo com as mulheres: “A razão do encontro foi uma troca de ideias mais próxima entre estas mulheres inspiradoras, para ajudar outras mulheres. As dores enfrentadas por nós, mulheres que atuamos no Direito Imobiliário, não se restringem somente a nós, são dores de todas as mulheres. É a dor de ser mãe e não saber como conciliar a maternidade com a vida profissional; é a dor da solidão de ocupar um cargo político; é a dor de fazer um trabalho acadêmico e não saber como se posicionar; é a dor de estar entre outras mulheres e se sentir só; é a dor de muitas vezes sermos diminuídas em ambientes predominantemente masculinos; enfim, acredito que todas as experiências compartilhadas aqui nos tocam como mulheres e nos passam um sentimento de renovação para seguirmos mais fortes”.

“Comecei a perceber a discriminação contra as mulheres quando passei a ocupar espaços de liderança tradicionalmente masculinos. Antes disso, inserta numa sociedade patriarcal sequer notava a diferenciação invisível, mas muitas vezes intransponível, entre homens e mulheres no exercício de funções de poder. Meu foco era sempre me preparar para superar todos os desafios. Agora, vejo que, na liderança, precisamos mais do que isso, mais do que um excelente desempenho, precisamos de igualdade”, relatou a secretária-geral adjunta da OAB/RS, Fabiana da Cunha Barth.

“É preciso muita renúncia para suportar todas as dificuldades e demandas com as quais nós mulheres temos que lidar. É fundamental ter pessoas consigo, que te incentivem, te motivem a ser melhor e te impulsionem”, aconselhou a diretora-geral da ESA/RS, Rosângela Herzer dos Santos.

“Temos que admirar quando uma mulher consegue chegar a um espaço de poder. Vamos acabar com a ideia de competição, vamos dar as mãos”, presidente da CMA, Cláudia Sobreiro.

“Nós nos acostumamos a nos masculinizar nos ambientes para não sofrer assédio. Quanto a conciliar a maternidade com o trabalho, apesar de todas as dificuldades, entendo que meu filho quer me ver feliz, e eu só vou ser completamente feliz trabalhando”, vice-presidente do AGADIE, Shana Dora Gomes.

“Não existe coisa de homem e coisa de mulher, nós podemos fazer o que quisermos. E é isso que tentamos passar para as mulheres com as quais trabalhamos”, presidente da ONG Mulher em Construção, Bia Kern.

O evento arrecadou itens de higiene que serão doados a mulheres vítimas de violência pela Comissão da Mulher Advogada.

 

Texto e fotos: Evelyn Berndt
Assessoria de Comunicação da OAB/RS
(51) 3287-1821 / 1867

REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Flickr
Istagram
Facebook
Twitter
RECEBA INFORMAÇÕES
e-mail
Whatsapp
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Rio Grande do Sul - CEDI
Rua Washington Luiz, 1110 - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS
© Copyright 2020 OAB/RS - CEDI    |    Desenvolvido por Desize