Representante da OAB/RS irá acompanhar investigações de assassinato de advogado em Rio Grande


19.02.13

"Precisamos saber se o crime está ligado a alguma represália ao trabalho do advogado. A elucidação dos fatos deve ser rápida e segura", afirmou o presidente da CDAP, Eduardo Zaffari.

A OAB/RS está acompanhando as investigações policiais do assassinato do advogado Iuri Aquino dos Santos. O presidente da Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas dos Advogados – CDAP de Rio Grande, Ari Silva Junior, foi designado pela OAB local para manter as informações atualizadas à CDAP estadual.

Aquino foi abordado por dois homens em uma moto, que o atingiram com dois disparos de arma de fogo, por volta das 22h de segunda-feira (18). Baleado, não resistiu aos ferimentos. Um dos atiradores foi capturado pela polícia e afirmou que o crime havia sido encomendado.

O caso é acompanhado desde a madrugada pelo presidente e vice da OAB local, Everton Pereira de Mattos e Luis Conrado Keller Floriano. "Queremos precisão e rapidez na investigação, para que crimes contra a figura dos advogados sejam fortemente coibidos", afirmou Mattos.

Segundo Eduardo Zaffari, presidente da CDAP estadual, o crime, com todas as características de emboscada, merece plena atenção da entidade. "Precisamos saber se o crime está ligado a alguma represália ao trabalho do advogado. A elucidação dos fatos deve ser rápida e segura".

Lauro Rocha 
Jornalista - MTB 15.842