OAB/RS garante alteração do cronograma de implantação do PJe-JT em 2014


17.10.14

Com a medida, após o pleito da Ordem gaúcha, a implantação do sistema nas referidas localidades, que estava prevista para os meses de outubro e novembro, ficará para 2015.

No anseio pela implantação gradual e segura do processo eletrônico, a OAB/RS garantiu junto ao TRT4 um novo cronograma de implantação do PJe nas unidades judiciárias de Bagé, Ijuí, Pelotas e Santo Ângelo. Com a medida, após o pleito da Ordem gaúcha, a implantação do sistema nas referidas localidades, que estava prevista para os meses de outubro e novembro, ficará para 2015.

Para o presidente da OAB/RS, Marcelo Bertoluci, é necessário um maior tempo para a adaptação de todos os advogados e escritórios. “É muito importante este elevado diálogo institucional, tendo como objetivo a melhora da prestação jurisdicional para toda a cidadania. Temos que implantar o processo eletrônico de maneira segura e sem açodamento, de forma que a sociedade não seja lesada neste processo”, defendeu Bertoluci.

O presidente da Comissão de Direito da Tecnologia da Informação (CDTI) da OAB/RS, conselheiro seccional Carlos Albornoz, afirma que a seccional vem buscando tornar menos traumática a transição do processo em papel para o eletrônico. “A Ordem gaúcha tem contribuído de forma ativa neste momento de mudanças no exercício da advocacia. Nosso objetivo é tornar o PJe um elemento efetivo e facilitador do trabalho dos profissionais; para isso, temos proporcionado aos advogados o conhecimento no manejo das novas ferramentas do judiciário, através de cursos e treinamentos específicos”, afirmou.

O processo eletrônico é utilizado atualmente por 96 VTs e dois Postos Avançados da Justiça do Trabalho gaúcha. Com a implantação do sistema, as unidades judiciárias passam a receber novas ações exclusivamente via PJe-JT.

Liziane Lima
Jornalista – MTB 14.717