Jornal da Ordem
Rádio OABRS
Twitter
Facebook
Instagram
Flickr
YouTube
spotfy
RSS
NOTÍCIAS

06.09.12  |  18h57   

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Foto: Camila Cabrera - OAB/RS

OAB/RS buscará respostas para situação de sucateamento da Delegacia de Polícia de Charqueadas

Ao buscar informações sobre investigação de mortes de apenados, Comissão de Direitos Humanos tomou conhecimento da situação calamitosa em que se encontra a delegacia do município.

O coordenador-geral da Comissão de Direitos Humanos da OAB/RS, Ricardo Breier, visitou, na tarde desta quinta-feira (06), o delegado de polícia de Charqueadas, Alexandre Silva Pereira Souza. O objetivo da visita era buscar informações sobre o andamento das investigações em torno do caso da localização de corpos de apenados no Instituto Penal de Charqueadas. Entretanto, o dirigente tomou conhecimento da situação de sucateamento em que se encontra a delegacia do município.

Conforme o delegado, a repartição não possui policiais para desenvolver o serviço de investigação. O cartório e as cartas precatórias também não dispõem de funcionários. Atualmente, Souza conta com quatro agentes policiais que trabalham na escala de plantão, o que significa um policial plantonista por dia, uma estagiária e uma inspetora. Na maioria dos casos quem faz a investigação é o próprio delegado, o que limita muito o serviço investigativo.

Duas salas da delegacia, que por falta de servidores não operam dentro das suas finalidades, agora estão sendo usadas como depósito de objetos apreendidos nos presídios e que, em razão da falta de servidores, ainda não foram despachados. Entre eles, armas, celulares e drogas.

Breier salientou que é fundamental que a situação seja solucionada com urgência. "É calamitosa a realidade em que se encontra a delegacia de polícia do município de Charqueadas. As condições são preocupantes, por que além de não conseguir investigar os crimes já ocorridos, não age preventivamente no combate a novos delitos", enfatizou.

O dirigente destacou ainda que o sucateamento da delegacia de polícia significa perdas para o sistema prisional. "A região possui um complexo de presídios de grandes proporções e a delegacia, que tem competência para fazer investigações que envolvam detentos ligados ao tráfico, identificar membros de facções, além de atender a demanda do município, está absolutamente desprovida de quaisquer estruturas físicas e humanas", observou Breier.

O dirigente ressaltou ainda, que a OAB/RS irá cobrar junto às autoridades competentes, mecanismos para que a delegacia possa retomar os trabalhos.

REDES SOCIAIS E FEED
RSS
spotfy
YouTube
Flickr
Instagram
Facebook
Twitter
RECEBA INFORMAÇÕES
e-mail
Whatsapp
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
MAPA DO SITE
Abrir
(51) 3287.1800
Rua Washington Luiz, 1110 - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS
© Copyright 2019 Ordem dos Advogados do Brasil Seccional RS    |    Desenvolvido por Desize