Jornal da Ordem
Rádio OABRS
Twitter
Facebook
Instagram
Flickr
YouTube
spotfy
RSS
NOTÍCIAS

25.09.18  |  14h36   

"A advocacia não vai se calar. Nenhuma distância nos impedirá de defender as nossas prerrogativas" afirma Breier durante desagravo, em Tapejara, a um advogado agredido

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Foto: Lucas Pfeuffer - OAB/RS

Com a presença de mais de 50 advogados da região do Planalto gaúcho, o presidente da OAB/RS, Ricardo Breier, comandou um desagravo público ao advogado Claudemir Dalastra. Nesta terça-feira (25), no Foro de Tapejara, ele levou solidariedade a Dalastra que, na semana passada, no município de Charrua, foi agredido com um soco durante o exercício profissional. “A advocacia não vai se calar. A advocacia vai seguir adiante”, destacou Breier em sua manifestação.

O presidente da OAB/RS lembrou que é dever de todo advogado e advogada denunciar casos em que colegas perdem a liberdade de trabalhar. “Este ato de hoje, em Tapejara, tem um simbolismo importante. É preciso mostrar que vamos atuar fortemente em defesa da liberdade do exercício profissional e não vamos aceitar os ataques às nossas prerrogativas em defesa da cidadania e da democracia”, destacou Breier. 

O presidente da OAB/RS reforçou a importância do desagravo como maneira de prestar solidariedade aos colegas e dar um recado para a sociedade. “Há quem queira nos impedir de atuar, mas nós não vamos ficar calados”, destacou. Breier reconheceu a postura de Dalastra, que buscou apoio em sua entidade. “Foi importante ter buscado sua instituição para que pudéssemos estar todos reunidos lhe dando força, solidariedade e levando seu exemplo para os demais colegas”, reforçou o presidente.

Ao se manifestar, o advogado desagravado pediu pela união da categoria: “Precisamos nos manter unidos. Não é possível que outros colegas sofram com esse tipo de agressão. Trabalhamos em defesa da cidadania”, comentou. “Agradeço o apoio recebido da OAB. É bom saber que podemos contar com a nossa entidade mesmo num momento não tão bom”, completou Dalastra.

O presidente da Comissão de Defesa, Assistência e das Prerrogativas dos Advogados (CDAP) da OAB/RS, Eduardo Kucker Zaffari, acompanhou o ato de desagravo ao advogado agredido. “É um ato inominável. Precisamos garantir o respeito ao advogado. Foi uma agressão covarde”, frisou.

O presidente da Subseção de Tapejara, Odimar Iaskevicz, ressaltou a necessidade de a classe permanecer unida: “O nosso colega sofreu a dor física, mas a advocacia sofreu a dor moral a partir do momento que ele foi impedido de exercer livremente a sua profissão. Todos perdem com essa situação”, comentou. “Sinta-se abraçado e acolhido pela advocacia gaúcha” reforçou.

Ao encaminhar sua manifestação, Ricardo Breier novamente colocou a entidade à disposição do desagravado: “Siga forte, Claudemir Dalastra. Espero que esse episódio não limite seu trabalho. E conte sempre com sua instituição”, finalizou o presidente da OAB/RS.

Também marcaram presença no ato de desagravo: a juíza Lilian Raquel Boza, da comarca de Tapejara; o defensor público e diretor regional de Tapejara, Gilberto Tomelero; o vereador Gilberto Scariot; o presidente da Subseção de Carazinho, Teilor Agostini; o presidente da Subseção de Passo Fundo, Luciano Migliavaca; a presidente da Subseção de São José do Ouro, Rosemara Carneiro da Costa; o conselheiro seccional, Luciano Hillebrand Feldmann; os ex-presidentes da Subseção de Tapejara, Cláudio Biasi, Sidney Teixeira e José Rombladi Mânica; além de advogados, representantes do Poder Judiciário e outros presentes.

ENTENDA O CASO

No dia 18 de setembro deste ano, o advogado Claudemir Dalastra foi agredido com um soco durante uma reintegração de posse autorizada pela Justiça, no município de Charrua – próximo de Tapejara. Com a presença de um Oficial de Justiça e dois soldados da Brigada Militar, a situação estava se desenrolando dentro da normalidade até a chegada de um homem, que seria familiar dos réus.

Descontrolado, o homem ignorou os esclarecimentos do Oficial de Justiça e dos policiais, agredindo o advogado com um soco. Após ficar desacordado por instantes, Dalastra necessitou de atendimento médico, sendo levado ao hospital. A Subseção de Tapejara e a CDAP da OAB/RS prontamente se inteiraram do caso para garantir amparou e suporte ao advogado.

REDES SOCIAIS E FEED
RSS
spotfy
YouTube
Flickr
Instagram
Facebook
Twitter
RECEBA INFORMAÇÕES
e-mail
Whatsapp
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
MAPA DO SITE
Abrir
(51) 3287.1800
Rua Washington Luiz, 1110 - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS
© Copyright 2019 Ordem dos Advogados do Brasil Seccional RS    |    Desenvolvido por Desize