Jornal da Ordem
Rádio OABRS
Twitter
Facebook
Instagram
Flickr
YouTube
spotfy
RSS
NOTÍCIAS

23.12.19  |  08h26   

Artigo do presidente publicado na Zero Hora: Um tempo de Mentiras

IMG_20191223_083925_819

Um tempo de mentiras 

Estamos presos em uma fenda entre os nossos valores e o nosso comportamento. Uma fenda que, um dia, foi um abismo, mas hoje é tão curta quanto um hiperlink. A internet, quando se trata de honestidade – e o título adianta que estamos falando disso – faz com que caiamos nesse buraco com uma facilidade tremenda. Em justaposição, a sinceridade ainda é um dos traços mais valorizados no ser humano.

Na era da desinformação, as fakes news trazem uma nova visão e um consenso sobre as proporções epidêmicas e recentes e o quanto não nos tornamos imunes às inverdades. Com que frequência se mente e se engana? Políticos foram eleitos prometendo inverter a balança das inverdades que enfrentamos diariamente. Não entraremos no espectro meramente político, mas Ludwig Wittgenstein, filósofo austríaco, observou que, muitas vezes, inconscientemente, uma mentira é contada ainda que a verdade tivesse o mesmo efeito.

Mentir pode ser uma ação não apenas possível, mas preferida. A rotinização da desonestidade está implicada na frequência do uso de termos como “muito francamente”, “verdade seja dita” e “com toda franqueza”. Esses são alguns exemplos de tiques verbais que utilizamos para contar mentiras. Mas não quero com isso criar um desconforto rotineiro ou fazer com que você comece a desconfiar de todos à sua volta.

A internet é um dos principais pilares que suportam uma série de enganações. Uma mentira é postada e se retroalimenta com dinamismo exponencial. Dizem que a tecnologia facilita a dissimulação. Ela acrescenta uma nova gama de desculpas ao nosso arsenal diante do que temos que fazer verdadeiramente. Com uma mensagem escrita em uma rede social, não precisamos nos preocupar com a voz tremendo.

Infelizmente, estamos numa era em que a mentira alcançou proporções altamente contagiosas por serem rotineiras. Estamos vulneráveis. A verdade é a única forma de revigorar nossas relações. Quanto mais conexão e afeto pelo outro, mais chances de afastar a mentira. Padrões éticos são nosso escudo diante das mentiras. Jamais devemos esquecer que a cultura da honestidade e da verdade revitaliza a integridade das relações e desencoraja a mentira.

REDES SOCIAIS E FEED
RSS
spotfy
YouTube
Flickr
Instagram
Facebook
Twitter
RECEBA INFORMAÇÕES
e-mail
Whatsapp
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
MAPA DO SITE
Abrir
(51) 3287.1800
Rua Washington Luiz, 1110 - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS
© Copyright 2020 Ordem dos Advogados do Brasil Seccional RS    |    Desenvolvido por Desize