Jornal da Ordem
Rádio OABRS
Twitter
Facebook
Instagram
Flickr
YouTube
spotfy
RSS
NOTÍCIAS

05.10.20  |  12h00   

Vote Consciente: Saiba como identificar uma fake news em 7 passos

vote_consciente (1)

Nem tudo o que está na internet é verdade. Essa é uma frase já antiga e muito repetida quando os computadores e o acesso à web se popularizaram na vida dos brasileiros. Agora, na era dos smartphones e do compartilhamento de informações potencializados pelos aplicativos de mensagens, tal ideia ganhou nome e sobrenome: fake news.

Tanto que, em junho deste ano, o Senado aprovou o texto-base do Projeto de Lei 2630/20, que discorre sobre o combate às notícias falsas em redes sociais e serviços de mensagens. Agora, o PL está em debate na Câmara de Deputados.

Entretanto, apesar de ser algo conhecido e discutido amplamente na sociedade, as fake news, ou notícias falsas, estão tomando formas cada vez mais verossímeis e trazendo consequências perigosas para a cidadania com a sua ampla difusão na internet. São textos e frases tiradas de contexto, fatos antigos manipulados, montagens de fotos, áudios e vídeos, entre outros. Isso se reflete ainda mais em época de eleições, pois, infelizmente, muitos políticos (e apoiadores!) podem usar desse nefasto artifício para se beneficiar ou prejudicar os candidatos concorrentes.

Em nossa sociedade, o advogado é considerado um balizador de informações e um formador de opiniões. Assim, os advogados e as advogadas devem prezar por essa credibilidade e tomar cuidado redobrado ao compartilhar links de notícias em suas redes sociais. É o que reforça o Presidente da OAB/RS, Ricardo Breier: “o repasse de Fake News significa que o eleitor constrói a armadilha da qual será a própria vítima”, afirma. “Quem perde com tanta falta de credibilidade é a sociedade. A instabilidade afeta a todos indiscriminadamente”.

Uma das principais bandeiras da nossa campanha Vote Consciente é a conscientização dos advogados para que não compartilhem fake news. Sendo assim, a OAB/RS elaborou um guia com 7 passos para você não cair nessa armadilha e nem sair espalhando informações falsas pela internet:

COMO IDENTIFICAR FAKE NEWS

1. Analise o conteúdo

Nem tudo o que você recebe no WhatsApp é verdade. Veja com cuidado e atenção aquilo que acabou de receber antes de compartilhar o conteúdo. Geralmente, as fake news apresentam palavras em letras maiúsculas e muitas exclamações, até erros de ortografia grosseiros. Se houver um título sensacionalista e exageradamente absurdo, além de muita opinião e dados sem indicar a fonte, ligue o alerta.

2.Verifique a credibilidade do site

O endereço acessado tem um domínio confiável? Um pouco de ceticismo em relação ao que lemos na internet não atrapalha. Principalmente quando nunca ouvimos falar sobre o site que estamos acessando. Uma dica prática é procurar a aba “sobre” para ver mais informações sobre o canal. Dificilmente um site de confiança deixa de disponibilizar informações sobre os responsáveis pelo conteúdo. Outro ponto fundamental é analisar a URL, pois muitos endereços que proliferam fake news se valem de links similares ao de grandes portais.

3. Verifique as fontes

Muitos sites que espalham esse tipo de conteúdo se valem de hiperlinks e fontes de terceiros para “validar” suas informações. O melhor a fazer é acessar essas fontes e ver a verdadeira origem da informação. Verificar também quem são as pessoas citadas na matéria. O jornalismo de credibilidade se vale de dados e fontes, então a falta de um desses elementos denota a falta de informações baseadas em fatos.

4. Verifique a data

Sempre confira a data em que a notícia foi postada. Muitas vezes, o conteúdo é verdadeiro e está em um portal de credibilidade, mas foi postada há tempos. Uma notícia fora de contexto faz muita diferença. É comum que se transmitam em grupos de WhatsApp notícias de anos atrás como se fossem recentes.

5. Verifique fotos e vídeos também

Nem só de texto vivem as fake news.  Muitos discursos e entrevistas são destorcidas através de uma edição mal intencionada. Observe se existem cortes grosseiros na imagem ou no áudio durante a fala da pessoa. Assim como veja se a frase curta foi recortada e tirada de contexto, pois ela pode ter um significado totalmente diferente daquilo que parece ser. Existem milhares de aplicativos de edição de foto com fácil uso também; cuidado com as montagens enganosas!

6. Faça sua própria checagem

Na dúvida, pesquise no Google a manchete recebida. Verifique se outros sites estão replicando a notícia. Além disso, existem ferramentas para a checagem de informações. Algumas delas: Boatos.org; E-farsas; Fake ou News - da Agência Lupa; Fato ou Fake, do G1.

7. Denuncie

Denunciar também é uma parte do processo de identificação de fake News, pois você está exercendo um ato de cidadania ao acionar as ferramentas necessárias para confirmar se aquilo é verdade ou não. É possível classificar o conteúdo suspeito como “falso” no Facebook e no Whatsapp. Por exemplo: basta clicar nos três pontinhos do canto direito da publicação/conversa e denunciar.

 

REDES SOCIAIS E FEED
RSS
spotfy
YouTube
Flickr
Instagram
Facebook
Twitter
RECEBA INFORMAÇÕES
e-mail
Whatsapp
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
MAPA DO SITE
Abrir
(51) 3287.1800
Rua Washington Luiz, 1110 - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS
© Copyright 2020 Ordem dos Advogados do Brasil Seccional RS    |    Desenvolvido por Desize